Ghost – Qual a Necessidade Disso???

Publicado: 21 de setembro de 2013 em Shows

Imagem
E já estamos na última semana do tradicional festival brasileiro “Rock In Rio” que chega à sua quinta edição em solo nacional e como de praxe repleto de polêmicas, afinal de contas um festival que ostenta o nome Rock ter um numero considerável de artistas de cunho pop chega a ser um tanto quanto desanimador, no entanto nada, absolutamente nada, nem as desafinadas do Sebastian Bach no Palco Sunset na última Quinta-Feira chegará aos pés do furor e revolta causada pela banda Ghost B.C que debutava tanto no festival, quanto em terras brasileiras.

Ouvia muito falar a respeito da banda, chegando a ser classificado como o novo Mercyful Fate, a mídia musical especializada elevava a banda no mais alto patamar no nível criativo e principalmente no nível desafiador e provocador. Os shows da banda, as chamadas “Missas Negras” segundo essa mesma mídia era riquíssima em detalhes, produção e temáticas teatrais.
Mesmo com tanta pompa em cima da banda, aquela imagem de homens mascarados vestidos de Padres, o Vocalista intitulado de Papa Emeritus e com vestes Papais, incluindo ai um Báculo (Cajado)com uma Cruz invertida na ponta, não me seduzia de forma alguma, muito pelo contrário, me causa repulsa.
No entanto nessa última Quinta-Feira a repulsa que já era existente sem ao menos conhecer o trabalho sonoro da banda, foi ainda maior após assistir pouquíssimos minutos da “apresentação”, se é que podemos chamar aquilo de “show”.
No palco a banda inteira trajada de Padre, com túnica, estola, enfim todos os santos paramentos na coloração preta e com os rostos cobertos, no telão o nome do conjunto com uma imensa Cruz, o símbolo de suma importância no contexto Cristão de ponta cabeça, e eis que surge o tal blasfemador Papa Emeritus com a vestimenta Papal e com uma voz que beira o inaudível e o angustiante cantava horrores aos Cristãos. Não consegui ir muito além do que vi ali, afinal de contas o conjunto da obra me angustiava, a música por sua vez era péssima, um Rock arrastado, sem alma, sem corpo, sem volume, mas mais do que aquilo, era eu um Jovem Cristão, Católico desde o berço, criado e educado com princípios e valores Cristãos sendo obrigado a ver aquele tipo de blasfêmia ali ao Vivo em tempo real, sendo jogada na minha cara. O Rock In Rio que foi um festival criado no ano de 1985 onde cultuava a liberdade de um País que após anos vivendo nas sombras da ditadura militar teria um novo recomeço político e na vida de milhares de brasileiros; Que teve em sua terceira edição que aconteceu no ano de 2001 o Slogan de “Por um Mundo Melhor” e um ato simbólico de 3 Minutos de silêncio pela paz do mundo e curiosamente um show da banda Cristã Oficina G3. Enfim um festival de porte, que fez história, que tem um nome a zelar, sendo transmitido em tempo real para o mundo todo, cedendo o seu espaço para a catarse ocorrida.
Após a tal polêmica apresentação, as redes sociais se homogeneizaram, Ghost era assunto unanime em todas as postagens, pessoas como eu demonstravam indignação no que viram, ou nem tiveram coragem de continuar a ver e em paradoxo outros defendiam a banda alegando diversidade e respeito à liberdade religiosa, me desculpe, mas o que os meus olhos testemunharam foi um tamanho desrespeito isso sim, se são eles Satânicos, que defendam então a fé que professem e não ataquem e zombem da fé alheia algo totalmente percebível nos paramentos e postura da banda, além é claro das letras blasfêmias.
Durante toda minha vida, tudo que mais fiz foi bater de frente com conservadores que afirmam com todas as suas forças que o Rock é uma música demoníaca, perdi as contas de quantas vezes fui obrigado a explicar que o Black Sabbath não é uma banda Satânica, mas sim com temáticas de horror, que KISS significa apenas beijo e não KIDS IN SATAN SERVICE (Garotos a Serviço de Satã) e que eles nunca sacrificaram nenhum animal no palco, assim como AC/DC é apenas uma sigla bastante usada na área elétrica e não algo como Anti Christ/Dead Christ (Anti-Cristo/Cristo Morto) e Kurt Cobain era apenas um perturbado, depressivo e usuário de drogas ao cometer o seu suícidio e não um jovem que fez pacto com demônio para obter sucesso e tirou a sua própria vida como pagamento. Mas depois da apresentação do Ghost senti as minhas pilhas fracas, a bateria descarregou, afinal de contas era só pegar o controle remoto e mudar do Jornal Nacional com a musa Patricia Poeta para o Canal Multishow que a blasfêmia estava ali, ao vivo, em tempo real, gratuita para todos.
Enfim, terei que conviver com esse preconceito com o resto da minha vida.
Uma imensa bola fora da organização do Rock In Rio, que já acertou diversas vezes trazendo inúmeras novidades para o festival entre elas Faith No More em 1991, Papa Roach e Deftones em 2001 e na última edição em 2011 o excelente Coheed and Cambria, quis ouvir a voz da grande mídia e trouxe esse desrespeito em forma de banda, justamente em um país onde a grande maioria professa a fé Católica e em menos de dois meses recebíamos ali naquela mesma cidade maravilhosa o verdadeiro e único Papa que com palavras de carinho e gestos de humanidade encantava a todos

À Organização do Rock In Rio, fica aqui o meu lamento.
Aos defensores da banda, gosto é uma particularidade de cada um, mas como se pede respeito pregando o desrespeito? A Igreja Católica é bombardeada diariamente por inúmeras criticas severas quando se trata de assuntos como aborto, união homo afetiva, o uso de métodos contraceptivos e outras polêmicas. Mas somos obrigados a tolerar esse tipo de “entretenimento”? um cara zombando da minha fé, usando de forma pretensiosa e debochada os mais sagrados símbolos litúrgicos? Francamente né?
E quanto a banda, deixo as palavras do próprio Cristo na cruz, aquela que vocês adoram inverter para zombar do sacrifício Dele:

“Pai, perdoai, pois eles não sabem o que fazem”

Anúncios
comentários
  1. Onde é que assino? Concordo plenamente. Não importa sua crença religiosa, seu gosto musical, sua opção sexual, gostar de carne ou ser vegetariano, enfim… O que importa é seu caráter, respeito e aceitação do gosto alheio. Defenda o seu sem ofender o do outro. Parabéns Fila.

  2. sua bunda disse:

    Sinceramente, você podia ter mudado de canal. Mas isso não renderia uma postagem cheia de preconceito em um bolg, não é?

    • fbenariomusic disse:

      Foi exatamente o que fiz, mudei de canal, se eu não me engano eu mencionei isso no texto, mas essa parte infelizmente você não se atentou, uma pena.
      Escrevi esse texto primeiramente expondo a minha opinião, afinal de contas se trata de um blog pessoal, onde eu coloco as MINHAS IDEIAS e MEUS PENSAMENTOS, portanto escrevo aqui o que der na telha, e acho que temos essa liberdade, assim como o Ghost também teve de fazer escárnio com a Fé alheia e você de vir aqui ler o texto e depois comentar, uma pena não ter sido corajoso o bastante de ter assinado com o seu próprio nome para assim termos um bate-papo sádio e ver que não sou preconceituoso como você fez questão de afirmar sem ao menos me conhecer.

      Um Abraço

  3. marcelo disse:

    estou com você eu estive la vi não me agradou as vestes e deixei de lado o show agora ao conhecer me cinto envergonhado o fato de gostar de rock não significa que eu compactue com aquilo.

  4. Annie disse:

    Eu entendo tudo o que vc diz… percebo seu ponto de vista… mas me sinto obrigada a colocar um reparo. A banda ia tocar, vc sabia, vc lá foi… está a dizer que a banda foi lá para desrespeitá-lo ou ao público de maneira geral? Difícil para mim entender este argumento!

    • fbenariomusic disse:

      Olá Annie

      Na verdade eu não fui ao Rock In Rio, apenas assistir de casa na TV, e não disse que a banda foi lá para me desrespeitar, mas que o show da banda como um todo desrespeita a Cristo, os Cristãos e todos os dogmas da igreja católica.
      Não existia só essa banda nesse dia, havia muitas outras atrações como o Alice In Chains e o Metallica que tocaram posteriormente, se eu estivesse lá com certeza na hora do Ghost eu teria saído para comer alguma coisa e desfrutrar de outras atividades que o evento proporcionava, como estava em casa fiz o mais simples, mudei de canal, mas como Cristão Católico me senti na obrigação de desabafar aqui no meu blog.

      Um forte abraço e Obrigado

  5. Irvando Silva disse:

    Que Deus tenha sempre misericórdia, como ele disse na Cruz: Eles não sabem o que estão fazendo. Que este grupo um dia possa estar diante da Cruz de JESUS e reconhecer a sua misericórdia.

  6. Acho tão desnecessário esse borburinho em torno dessa banda, que alguns catolicos me desanima. Acho desprezivel essa banda, mas tem gente que gosta (infelizmente!) e muitos dos que gostam tiveram que ‘engolir’ a JMJ. Agora só pq os caras fazem todo esse teatro para chamar a atenção devemos sair nas ruas e queima-los na fogueira ? Sinceramente, faço o que a muito tempo ando fazendo: não serve para mim? Ignoro então. E que Deus possa perdoar essa banda e tbem todos os católicos que andam perdendo tempo dando ibope para essa apresentação inutil.

    • fbenariomusic disse:

      Acompanho o blog O Catequista há muito tempo, afinal eu também sou um =)

      E já fui e ainda vou a diversos shows de Rock, já vi Metallica, Alice In Chains, Faith No More, Foo Fighters, Stone Temple Pilots, Aerosmith, U2, Sonic Youth e muita coisa boa e de qualidade.

      Enfim, sei muito bem separar o joio do trigo, e só fiz questão de comentar a respeito dessa banda porque se trata de um blog pessoal, onde eu escrevo as minhas ideias, os meus pensamentos e foi aquilo que senti no momento e coloquei no papel, mas já foi o suficiente, a partir de agora ignorarei, não vou ficar comprando briga com fã e muito menos ficar fazendo campanha negativa gratuita para banda, isso aumentará ainda mais o ibope dela.

      Abraços

  7. Deta Nani disse:

    infelismente hoje em dia parece que nos e apresentado fatos em geral como se fossem normais pela midia e so nos damos conta da severidade do fato numa dessas tenho medo por nossa juventude que hoje goza de mais liberdade por tambem ser um tempo mais avançado estao partiçipando cantando sem perceber o envolvimento com coisas que nao acrescenta nada a vida deles e do futuro musical num pais onde deus preparou para todos uma vida de partilha uniao e santidade vamos adorar o nosso deus unico e onipotente jesus proteja todos os jovens para que nao sejam enganados

  8. Hells Bells e Highway to Hell, pega a tradução é do AC DC leia e refaça o seu comentário.

    • fbenariomusic disse:

      Apesar dessas canções Cíntia e até mesmo da própria capa do disco “Highway To Hell”, eu não considero o AC/DC uma banda Anti-Cristã.
      Eles não fazem o escárnio e zombaria com a fé alheia como o Ghost fez.
      Enfim, minha opinião.

      Um forte abraço

  9. anônimo disse:

    gfmhkopfgjhpfgjpkghpoj apenas

  10. Meu Nome Não É Jhonny disse:

    Vc ta no mesmo nivel minha querida, mas ao contrario deles q SATIRIZAM as burrices do cotidiano, vc ficou ai cheio de preconceito, denegrindo a imagem da banda, se não gosta ignora, assim como EU odeio a igreja católica e nem por isso fico por ai falando das merdas q ela ja fez e ainda faz, a biblia é uma mentira, uma coisa facil de se explicar, porém complexa, sinto pena de vc por isso, pq a sua religião te alienou, aprenda oq é uma satira depois diga algo, talvez vc até faça uma banda igual 😉 bjos, te cuida, irmã de satã…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s