Não tem idade pra ouvir música boa

Publicado: 3 de outubro de 2014 em Fila Benário Fala

IMG-20140628-WA0021
Hoje é aniversário dessa garotinha linda e simpaticíssima, a Mariana, e como confessou a mãe dela com tamanha comoção: “enfim ela chegou aos dois dígitos”.
Aos 10 anos Mariana parece ter 20 ou mais, com tamanha inteligência, esperteza, educação e sabe como tornar uma conversa agradável e divertida. Nem eu no auge dos meus 26 anos, nas vésperas de completar a idade maldita que levou embora Kurt Cobin, Jimi Hendrix, Janis Joplin e Amy Winehouse, tenho a maturidade dessa guria.
E se fosse só isso, Mariana tem um excelente gosto musical, e muito apurado para sua idade, claro que tem um pouco de influência dos pais, é obvio. O seu pai, o meu grande amigo Erick, é um “velho punk” como na música do Gritando HC, fanático pelos Ramones, toca bateria na sensacional Tacobeer, uma banda tributo ao famoso quarteto nova iorquino. Também é fã de Ratos de Porão, e tem uma enorme queda pelo Rock Nacional dos anos 80: de Titãs, Paralamas, Ultraje e Ira!, além de ter chorado como criança quando a rainha Joan Jett subiu no palco do Lollapalooza ao lado dos Foo Fighters para executar os clássicos Bad Reputation e I Love Rock n’ Roll.
Já a mãe Cibele, a mais bela professora de Biologia de Várzea Paulista (SP), é uma fã incondicional do Bon Jovi, com discos e mais discos da banda em sua coleção, e já viu Jon e sua trupe ao vivo em duas ocasiões, e na última delas, no show que a banda fez no Morumbi em 2010, ela fez questão de me ligar durante a execução de Wanted Dead Or Live, minha canção favorita. Mas não só de Bon Jovi vive Cibele, ela gosta muito de MPB desde mestres como Beto Guedes às novidades como a sensacional e bela Ana Cañas.
Resumindo, impossível Mariana não ouvir música boa com essa tremenda bagagem musical dentro de casa.
E com tantas crianças que chegam à idade dos dois dígitos que idolatram a funkeira Anitta ou a linguaruda Miley Cyrus, a artista favorita da Mariana é a grandiosa rainha do rock nacional: Rita Lee, isso mesmo meus caros: RITA LEE!!!
E existe uma história muito divertida, contada pelo pai dela, que certa vez ele estava levando-a para a aula de natação, e ligou o rádio do carro em uma famosa estação de hit parade de SP, a Dumont FM, e rapidamente a Mariana disse:
– Cade o meu cd da Rita Lee?
– Eu não sei filha, mas ó ouça a rádio ai, ta tocando Restart.
– EU NÃO GOSTO DE RESTART!!!
Ta bom ou precisa de mais?

Vendo a Mariana, eu relembro da minha infância, já contei isso um milhão de vezes aqui, mas os meus pais tinham um gosto musical bem apurado, mamãe adorava MPB e os grandes mestres do R&B e Jazz, Papai já amava um Samba de Raíz e muita Soul Music, então meus artistas favoritos na infância eram: Tim Maia, Chico Buarque, Marisa Monte, Cássia Eller, Nara Leão, Jorge Ben, Louis Armstrong, James Brown, Stevie Wonder, Michael Jackson, Marvin Gaye, além da citada Rita Lee. Mas isso não roubou a minha infância, de forma alguma, fui uma criança comum, que teve em sua coleção os LP’s da TV Colosso, da Xuxa, e aqueles famosos discos coloridos com historinhas narradas.
Uma criança ouvindo uma “música adulta” não à descaracteriza como criança, ela não vai deixar de ser o que é, irá apenas moldar o gosto musical que a mesma terá no futuro.

E a cartilha seguida pela doce Mari se repete com o seu melhor amigo Davi, que também é filho de um casal adorável, Cristiane e Reginaldo, que também tem um gosto musical excelente, principalmente o pai, guitarrista de rock que idolatra os Ramones, Van Halen, Guns n’ Roses, Nirvana, Megadeth e Savatage.
E uma das bandas favoritas do Davi, são esses rapazes estampados na camiseta dele:
546371_4562747152286_148941229_n

A banda que fez o pai da sua melhor amiguinha ao lado desse que vos escreve, chorar como crianças no show.

E não indo muito longe, na semana passada tivemos a festinha de aniversário da minha afilhada Anna Julia, e entre os convidados estava a fofíssima Heloísa de dois aninhos, filha dos meus grandes amigos Érica e Fernando. A trilha sonora da festa era Palavra Cantada, Galinha Pintadinha e aquela porquinha rosa cantora lá, dado um momento da festa, eu e o pai da linda Helô trocamos um pouco a trilha sonora para nossa grande preferência: o Hardcore dos anos 90, e bastou o Trever Keith do Face To Face cantar a genial Disconnected para a minha irmã já berrar:
– Ah pode parar, isso é uma festa de criança…
Mas a sua fúria foi ofuscada pela graciosa Helô que disse alegremente:
– Olhaaaa é Rock!
E começou a balançar o corpinho no ritmo enérgico da canção.

A "camisetinha" à esq explica o bom gosto da Helô desde pequena né?

A “camisetinha” à esq explica o bom gosto da Helô desde pequena né?

Portanto não tem idade pra ouvir música boa, e a Mariana, o Davi e a Heloísa já aprenderam isso muito bem.

Parabéns Mariana, e fica com um recado da Tia Rita pra você, pro Davi, pra Helô e pra todos nós que somos apaixonados por “Esse Tal de Roque Enrow”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s