Man In Black

Publicado: 27 de fevereiro de 2015 em Beatriz Sanz Fala, Fila Benário Fala, Homenagem
Tags:, , ,

Johnny

Por Beatriz Sanz

Johnny Cash faria 83 anos se ainda estivesse entre nós. Ele não foi apenas mais um cantor americano de música country… Ele definiu o que seria esse estilo musical através dos anos.
Ele detestava ser comparado a Elvis Presley, apresentou um programa musical na TV americana que contou com participações de músicos como Neil Young e seu grande amigo, Bob Dylan.
Porém o traço mais marcante de Cash ficasse longe do seu talento como músico/cantor/compositor. Sua personalidade era imprevisível. Sua carreira foi tão incerta quanto o próximo movimento que faria ou a próxima palavra que diria, mas uma coisa foi certa em sua vida: seu amor por June Carter.
Casados por mais de 35 anos, June foi uma das responsáveis pela recuperação do cantor diante do seu vício em álcool e drogas.
A história dos dois foi imortalizada no filme Walk the Line (Johnny e June BR), onde Joaquin Phoenix, que foi indicado ao Oscar pelo papel, interpreta o homem de preto e Reese Whiterspoon, ganhadora do Oscar pelo papel, interpreta sua amada esposa.
June faleceu em maio de 2003 e seu último pedido foi para que Johnny não abandonasse a música. Ele, porém, não resistiu à saudade e nos deixou em setembro de 2003, com um legado de 61 álbuns, 154 singles e milhares de fãs ao redor do mundo.

Fica aqui minha playlist com minhas músicas preferidas desse grande artista!




Perfil - Bia Sanz


Johnny Fucking Cash (Por Fila Benário)

Johnny Cash

A principal lembrança que eu tenho de Johnny Cash é justamente na minha infância, quando visitávamos uma vez por mês a minha Avó que morava na cidade vizinha, mas que demorava uma eternidade a ida até lá graças a ineficiência do transporte público nos finais de semana
Há algumas poucas quadras da casa da minha vó, morava o meu saudoso Tio Mauricio, um dos responsáveis por eu gostar de música, sobretudo o Rock. Ele com a sua imensa coleção de discos me transportava para outro mundo ao colocar um item qualquer da sua coleção para tocar na vitrola.
Sua banda favorita era o Rolling Stones, mas havia de tudo naquela imensa coleção: Beatles, Police, Peter Frampton, Yes, Emerson Lake e Palmer, Pink Floyd, AC/DC e muito mais. E a cada disco colocado ele narrava uma história de quem era o artista, de como foi gravado, quem participou, produziu e etc.
E um dia que eu jamais irei me esquecer foi quando ele me apresentou o At Folsom Prison do Johnny Cash, lembro até hoje do seu falar baixo e manso dizendo: “esse é o Johnny Cash, é do tempo do Elvis e Jerry Lee Lewis, começou cantando Rock, mas depois foi para o Country, esse disco foi gravado ao vivo em um presídio”. Para tudo!!! Gravado ao vivo em presídio???  Não foi necessário falar mais nada, se eu tinha curiosidade a respeito de Johnny Cash, a partir daquele momento ele ganhou foi a minha atenção, e foi justamente esse disco a porta de entrada para o mundo maravilhoso e musical de Johnny Cash, um artista que transitou entre rock, o country, e a música gospel, que reverenciava o jazz e o blues, portador de uma voz incrível e de uma sensibilidade em interpretações.
Nos anos 90 ele fora redescoberto pelo maior produtor de todos os tempos, Rick Rubin, que lhe deu voz, fôlego e vida nova em formato de regravações de novos clássicos. Trent Reznor do Nine Inch Nails disse que a interpretação de Cash para Hurt é infinitamente maior do que a sua própria versão.

Poderia passar horas aqui falando da grandeza desse artista único, mas eu acho que a Bia já fez isso de maneira esplêndida. Então finalizarei aqui com uma das homenagens mais belas já feitas a esse grande ícone da música, a canção Dressed In Black composta pela banda brasileira de hardcore Street Bulldogs, provando quão extenso foi, é e será o trabalho de Johnny Cash.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s