Beatriz Sanz Fala, Fila Benário Fala, Homenagem

Man In Black

Johnny

Por Beatriz Sanz

Johnny Cash faria 83 anos se ainda estivesse entre nós. Ele não foi apenas mais um cantor americano de música country… Ele definiu o que seria esse estilo musical através dos anos.
Ele detestava ser comparado a Elvis Presley, apresentou um programa musical na TV americana que contou com participações de músicos como Neil Young e seu grande amigo, Bob Dylan.
Porém o traço mais marcante de Cash ficasse longe do seu talento como músico/cantor/compositor. Sua personalidade era imprevisível. Sua carreira foi tão incerta quanto o próximo movimento que faria ou a próxima palavra que diria, mas uma coisa foi certa em sua vida: seu amor por June Carter.
Casados por mais de 35 anos, June foi uma das responsáveis pela recuperação do cantor diante do seu vício em álcool e drogas.
A história dos dois foi imortalizada no filme Walk the Line (Johnny e June BR), onde Joaquin Phoenix, que foi indicado ao Oscar pelo papel, interpreta o homem de preto e Reese Whiterspoon, ganhadora do Oscar pelo papel, interpreta sua amada esposa.
June faleceu em maio de 2003 e seu último pedido foi para que Johnny não abandonasse a música. Ele, porém, não resistiu à saudade e nos deixou em setembro de 2003, com um legado de 61 álbuns, 154 singles e milhares de fãs ao redor do mundo.

Fica aqui minha playlist com minhas músicas preferidas desse grande artista!

Perfil - Bia Sanz


Johnny Fucking Cash (Por Fila Benário)

Johnny Cash

A principal lembrança que eu tenho de Johnny Cash é justamente na minha infância, quando visitávamos uma vez por mês a minha Avó que morava na cidade vizinha, mas que demorava uma eternidade a ida até lá graças a ineficiência do transporte público nos finais de semana
Há algumas poucas quadras da casa da minha vó, morava o meu saudoso Tio Mauricio, um dos responsáveis por eu gostar de música, sobretudo o Rock. Ele com a sua imensa coleção de discos me transportava para outro mundo ao colocar um item qualquer da sua coleção para tocar na vitrola.
Sua banda favorita era o Rolling Stones, mas havia de tudo naquela imensa coleção: Beatles, Police, Peter Frampton, Yes, Emerson Lake e Palmer, Pink Floyd, AC/DC e muito mais. E a cada disco colocado ele narrava uma história de quem era o artista, de como foi gravado, quem participou, produziu e etc.
E um dia que eu jamais irei me esquecer foi quando ele me apresentou o At Folsom Prison do Johnny Cash, lembro até hoje do seu falar baixo e manso dizendo: “esse é o Johnny Cash, é do tempo do Elvis e Jerry Lee Lewis, começou cantando Rock, mas depois foi para o Country, esse disco foi gravado ao vivo em um presídio”. Para tudo!!! Gravado ao vivo em presídio???  Não foi necessário falar mais nada, se eu tinha curiosidade a respeito de Johnny Cash, a partir daquele momento ele ganhou foi a minha atenção, e foi justamente esse disco a porta de entrada para o mundo maravilhoso e musical de Johnny Cash, um artista que transitou entre rock, o country, e a música gospel, que reverenciava o jazz e o blues, portador de uma voz incrível e de uma sensibilidade em interpretações.
Nos anos 90 ele fora redescoberto pelo maior produtor de todos os tempos, Rick Rubin, que lhe deu voz, fôlego e vida nova em formato de regravações de novos clássicos. Trent Reznor do Nine Inch Nails disse que a interpretação de Cash para Hurt é infinitamente maior do que a sua própria versão.

Poderia passar horas aqui falando da grandeza desse artista único, mas eu acho que a Bia já fez isso de maneira esplêndida. Então finalizarei aqui com uma das homenagens mais belas já feitas a esse grande ícone da música, a canção Dressed In Black composta pela banda brasileira de hardcore Street Bulldogs, provando quão extenso foi, é e será o trabalho de Johnny Cash.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s