Uma louca flor, Uma Céu estrelada e Zaz!

Publicado: 24 de março de 2015 em Beatriz Sanz Fala, MPB, Shows
Tags:, ,
AUDI SÃO PAULO 22/03/2015 - AUDITÓRIO IBIRAPUERA OSCAR NIEMEYER - Segunda edição do Circuito São Paulo de Cultura, que leva ao palco externo as brasileiras Céu e Tulipa Ruiz e a cantora francesa Zaz.FOTO SERGIO CASTRO/DIVULGAÇÃO.

Zaz, Céu e Tulipa Ruiz

São Paulo é um dos mais importantes centros culturais do Brasil e no último domingo (22/03) os paulistanos (e pessoas da área metropolitana e do mundo todo) se reuniram para ter o que pode ser considerada uma prévia da tradicional Virada Cultural paulista que acontecerá em maio.
O Circuito São Paulo de Cultura contou com a ilustre presença das cantoras Tulipa Ruiz, Céu, e a francesa Zaz na sua inauguração.
O dia cinza e frio fez com que muitas das 23 mil pessoas que confirmaram presença no evento do facebook não comparecessem. Mas estes perderam um grande show.
Contrariando um péssimo costume dos shows no Brasil, Céu começou sua presença pontualmente às 18h. Sucessos como “Malemolência” e “Lenda” fizeram parte do setlist da artista paulista. Conforme a noite foi caindo, a organização do evento começou a projetar imagens do show na parede do auditório. Céu chamou sua amiga Tulipa Ruiz, que se apresentaria na seqüência para finalizar o show que durou cerca de 40 minutos.
Porém, apesar da pontualidade, São Paulo continua sendo São Paulo. Isso significa que o processo de desmanche e montagem dos palcos consegue acabar com a paciência e a diversão de qualquer cristão (ou não cristão).

Céu e Tulipa Ruiz

Céu e Tulipa Ruiz no Ibirapuera

O pequeno parágrafo acima simboliza a mudança entre a voz doce e calma de Céu para a agitação da flor louca que é Tulipa Ruiz! A paulistana de nascimento, mineira de criação pôs fogo na multidão que congelava na noite do Ibirapuera. Músicas dos CD’s “Efêmera” e “Tudo tanto” foram às escolhidas. A primeira peculiaridade que Tulipa apresentou foi quando cantava “Só sei dançar com você”. Na versão de estúdio ela divide os vocais com Zé Pi, então quando seria a entrada da voz masculina, Tulipa enrolou o fio do microfone em seu pescoço e boca e ficou assim, durante quase toda a canção. Depois disso ela fez uma toalha branca de turbante, cantou deitada no chão, cantou ao lado de seu baterista, cantou fora do palco e deu aqueles gritos que apenas sua voz alcança. Ela retribuiu e pediu que Céu a ajudasse a encerrar sua apresentação, que durou um pouco mais.
Muitos dos presentes estavam ali apenas para ver as brasileiras ou não tiveram a paciência de esperar uma das trocas de instrumentos mais demoradas da história! Isso significa que a área externa do Auditório do Ibirapuera estava muito mais vazia quando a cantora francesa deu o ar da graça.

Zaz no Ibirapuera

Zaz no Ibirapuera

Pessoas de todos os sotaques e idiomas esperavam por Zaz, aqueles que já a conheciam de longa data e aqueles que tiveram um primeiro encontro maravilhoso. A cantora que já foi comparada ao ícone máximo da música francesa, Edith Piaf, faz por merecer todos os elogios. Infelizmente esta que vos escreve e que já acompanha a carreira de Zaz há mais de um ano não pôde ficar para todo o show, mas conseguiu ver a abertura, na qual a artista mostrou para São Paulo seu lado percursionista. A primeira música que ela cantou foi um de seus maiores sucessos “On ira” e para minha surpresa boa parte dos presentes cantou junto. Ela interagia com o público e fazia com que todos pulassem!

Um ótimo encerramento para uma noite fria que será relembrada por muito tempo!

Perfil - Bia Sanz - Consolas Tam. 11 - Cópia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s