O “Infeliz Natal” dos alunos da ‘Faculdade do Povo’

Publicado: 25 de dezembro de 2015 em Fila Benário Fala
Tags:, , , , , , ,

IMG-20151223-WA0031

Há uma semana, a Faculdade do Povo de São Paulo (FAPSP), situada no bairro da República, coração do centro paulistano, fechou as portas de forma inesperada, demitindo todos os professores, funcionários e estagiários da instituição e deixando a deriva mais de 400 alunos que cursavam Jornalismo, Publicidade & Propaganda, Rádio & TV, além dos cursos de pós-graduação oferecidos pela faculdade.

Apenas com aviso na porta da instituição que atribuía o fechamento da mesma “por força da absoluta inviabilidade econômico financeira”, a FAPSP encerrou de forma absurda a sua trajetória de seis anos dedicados a formação de novos comunicadores e colocou um ponto final em uma série de projetos inovadores que ia além do aprendizado teórico ministrado em sala de aula.

O que não fica claro nessa história toda é que até o instante momento a mantenedora da FAPSP, a associação Pró Graça, núcleo educacional da Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada pelo missionário Romildo Ribeiro Soares, mais conhecido por Missionário R.R Soares, não se pronunciou a respeito do encerramento das atividades da faculdade e muito menos norteou o ex-alunos quais rumos e caminhos os mesmos deverão tomar para prosseguir o sonho de concluir o curso superior. Afinal de contas, se trata de falência, um fechamento dessa natureza deve ser notificado pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) e é de total responsabilidade da instituição encaminhar os alunos para uma nova faculdade que com as mesmas condições de ensino e de pagamento da anterior. No entanto em nota, o MEC não reconheceu o fechamento da Faculdade do Povo, o que torna o caso ilegal.

Fontes ligadas à liderança dos ex-alunos da FAPSP concluem que o fechamento da mesma se deu pela mantenedora com a justificativa de que a faculdade não gerava o lucro estimado, por tanto não havia interesse por parte da mesma em investir dinheiro na instituição. Talvez seja a justificava mais plausível para o caso levando em consideração que nesse ano o missionário Soares comprou a frequência AM da Rádio Estadão, conforme a notícia aqui, além possuir inúmeras empresas dentro do grupo Graça, entre elas o canal RIT TV e a Nossa Rádio, sem contar a locação de horários considerados nobres nos canais Band e Rede TV. Portanto o fechamento da FAPSP não está ligado a crise econômica, mas sim pelo incoerente fato da escola não dar lucro, como se educação fosse mercadoria.

Arte feita pela página 'Missionário da Zueira'

Arte feita pela página ‘Missionário da Zueira’

Outras teses reais que comprovam a falta de investimento por parte da mantenedora à FAPSP, é o fato da faculdade ter um comercial idealizado, produzido e atuado pelos próprios alunos sem recebimento de cachê, apenas motivados por divulgar e ampliar o nome da instituição, e o mesmo não foi exibido uma vez sequer nos veículos de comunicação gerenciados pelo Missionário Soares.

Nesse ano de 2015, cinco de oito alunos da instituição tiveram os seus trabalhos acadêmicos selecionados para participar da Intercom nível Sudeste, o grande congresso voltado para estudantes de comunicação. A Intercom foi realizada na Universidade Federal de Uberlândia (MG), e a FAPSP não deu suporte e auxílio financeiro para nenhum dos representantes da faculdade. Os quatro alunos arcaram com as despesas da viagem, e o outro estudante, que na época estava desempregado, teve a sua viagem custeada por uma professora da instituição. Dos cinco trabalhos, dois foram passaram para fase nacional que aconteceu no Rio de Janeiro, e mais uma vez a faculdade não deu suporte financeiro.

Os alunos Sidney Barbalho, Quézia Barbosa, Vinícius Vieira e Oberdan Bispo na Intercom em Uberlândia (MG) sem apoio financeiro da FAPSP

Os alunos Sidney Barbalho, Quézia Barbosa, Vinícius Vieira e Oberdan Bispo na Intercom em Uberlândia (MG) sem apoio financeiro da FAPSP

Analisando esses fatos, é ilógico afirmar que o fechamento da faculdade se deu pelo investimento por parte da mantenedora, já que o mesmo não existia.

Segue abaixo alguns dos feitos da FAPSP que se fossem levados em consideração e reconhecidos com seriedade por parte da mantenedora, a instituição não enfrentaria esse fechamento melancólico:

1 – Livro Mestres da Reportagem
1
Qual outra obra da literatura brasileira reuniria no mesmo livro grandes nomes do jornalismo como Roberto Cabrini, Marcelo Rezende, Percíval de Souza, Ricardo Kotscho, Adriana Carranca, Eliane Brum, José Hamilton Ribeiro, Marcelo Canellas, Sônia Bridi, César Trali, entre outros? Só o Mestres da Reportagem conseguiu essa proesa. Organizado pela professora e coordenadora do curso Patrícia Paixão e com entrevistas realizadas pelos alunos da FAPSP, o livro é uma bíblia para os estudantes de jornalismo e fundamental para os demais apaixonados pela área jornalística.
Um segundo volume da série estava em andamento, inclusive com entrevistas já realizadas.

2 – Programa Timão Universitário
7
Com o slogan “O Time do Povo na Faculdade do Povo”, o programa Timão Universitário era uma parceria entre a FAPSP com a Rádio Coringão. Apresentado pelo jornalista e ex-professor da instituição, Vitor Guedes, junto com o Ricardo Dias da própria Rádio Coringão. O programa que ia ao ar todas as Segundas e Sextas-feiras das 13h às 14h, no site da Rádio Coringão, era produzido pelos próprios alunos da faculdade que faziam matérias especiais como entrevistas com grandes ídolos do Corinthians, como Wladimir e Geraldão, além de quadros fixos do programa como o ‘Timão na Mídia’ que comentava as principais manchetes do time nos veículos de comunicação. O ‘Historinthians’, que tinha como premissa resgatar a memória do Time do Povo, relembrando acontecimentos importantes do clube do Parque São Jorge. Além do ‘Papo na Laje’ que a cada dia contava com um convidado especial no estúdio falando da sua ligação com o Timão.

Equipe do programa 'Timão Universitário'

Equipe do programa ‘Timão Universitário’

3 – Programa ‘Sampa também é Samba’

Organizado pela professora e musicista Deise Mirian Rossi, o programa de rádio tinha o intuito de enaltecer o samba paulista, entrevistando grandes nomes do gênero entre eles o sambista e ator Zé Maria e a cantora Bernadete da Escola de Samba Peruche.

4 – 90 Segundos de Sampa

Em apenas 90 segundos, os alunos de Jornalismo e Publicidade, sob a direção do alunos de Rádio e TV, apresentam em vídeos o que São Paulo tem de melhor para oferecer em termos de cultura. Idealizado pelo professor Marcos Corrêa, o projeto tem inúmeros seguidores em suas redes sociais e recebem muitas sugestões diárias.

5 – Colaboradores em diversos blogs

Muitos dos alunos da FAPSP tiveram a oportunidade de ter os seus textos publicados em grandes blogs e portais da internet. Alunos como Rubens Rodrigues tem uma coluna fixa no blog de futebol ‘Torcedores’ (aqui), este que vos escreve assina uma coluna mensal no blog ‘Futebol-Arte’ do professor Ricardo Roca, intitulada de “Fazendo Música, Jogando Bola” (aqui). Sites de comunicação como o portal ‘Comunique-se’, já contou com diversos textos de alunos da FAPSP, como a cobertura do lançamento da biografia do jornalista José Hamilton Ribeiro, em texto assinado pelas estudantes Rosângela Tomas e Tatiane Cordeiro (aqui). O próprio Fila Benário Music conta com duas alunas da FAPSP em sua equipe, a Beatriz Sanz e a Larissa Darc. E o mesmo já publicou textos de demais alunos da instituição como a entrevista com As Galvão feita em parceria com as supracitadas Rosângela e Tatiane (aqui), além da entrevista com a banda Androide Sem Par feita pelo aluno Lucas Fernandes (aqui) e o texto esclarecedor sobre o Funk feito pela aluna Clarissa Zuza (aqui), essa última, aliás, é responsável por muitas fotos que ilustram várias matérias aqui.
O texto mais lido da história do FBM, no qual professores analisam as letras da banda Dead Fish (aqui), contou com colaboração de três professores da FAPSP, o que demonstra claramente o bom relacionamento que os mesmos mantinham com os alunos e fazendo deles amigos.

6 – Duas biografias feitas por alunos da FAPSP
3
O que era um simples TCC se tornou duas grandes biografias respeitáveis. Os alunos André Guimarães e Sidney Barbalho de Souza fizeram dois livros reportagem que narram à trajetória de dois dos maiores jornalistas do Brasil. O primeiro destrinchou a história do repórter Gerson de Souza, da Rede Record, no livro ‘Um Repórter em Extinção’. Já Sidney Barbalho conta a vida e a obra de Marcelo Canellas, um dos repórteres especiais mais aclamados da Rede Globo, na obra ‘Marcelo Canellas – Por Um Jornalismo Humanista’. Ambos os livros lançados pela Editora In House.
Inspirados nos amigos, muitos outros alunos da instituição planejavam novas biografias de variados nomes do jornalismo e da música.

7 – Tem FAPSP na Globo e na Folha de São Paulo

Com apenas seis anos de trajetória e duas turmas formadas, a FAPSP conseguiu feitos que instituições renomadas levaram anos para sacramentar.
Sendo a Globo uma das maiores empresas de comunicação do Brasil, o ex-aluno Eduardo Rodrigues é o primeiro nome da FAPSP a conquistar essa vitória, trabalhando na Inter TV Cabugi, afiliada da Rede Globo em Natal (RN). Eduardo chegou a fazer duas entradas ao vivo no jornal Bom Dia Brasil.

Eduardo Rodrigues ao vivo no Bom Dia Brasil

Eduardo Rodrigues ao vivo no Bom Dia Brasil

A nossa colaboradora Beatriz Sanz e o aluno Kaique Dalapola (que foi notícia recentemente aqui no FBM) integram a equipe da Agência Mural da Folha de São Paulo, um blog feito por alunos de Jornalismo para noticiar acontecimentos da periferia da cidade.

Beatriz Sanz e Kaique Dalapola circulados

Beatriz Sanz e Kaique Dalapola circulados

Com todos esses projetos ignorados, todos os sonhos esfarelados e com toda essa incerteza pairando no ar é possível afirmar que nesse 25 de dezembro de 2015 os alunos da FAPSP estão amargando um “Infeliz Natal” como já cantava o Raimundos em 1996.

Afinal de contas, se faltou compaixão por parte da mantenedora, do RR Soares e de todos os envolvidos que colaboraram pelo fechamento da faculdade, na cabeça dos penalizados reina a incompreensão.

Anúncios
comentários
  1. JURIENE PEREIRA DA SILVA disse:

    TEXTO MAGNÍFICO. DIGNO DE UM JORNALISTA. ORGULHO PARA QUALQUER UNIVERSIDADE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s