Deixa a Taylor Swift ganhar o Grammy dela em paz

Publicado: 16 de fevereiro de 2016 em Fila Benário Fala
Tags:, , , ,

Taylor-Swift-awards-AP

E na noite da última segunda-feira aconteceu a 58º edição do Grammy, que em outrora já foi a maior premiação do mundo da música e que hoje conta um número sem fim de apresentações musicais e a entrega de uns prêmios perdidos lá no meio. E apesar do rapper Kendrick Lamar ser o grande vencedor da noite com cinco prêmios, foi a cantora pop Taylor Swift que abocanhou o prêmio mais cobiçado, o de álbum do ano com o seu disco 1989 (2014).

Bastou a premiação terminar para a internet, a mãe de todas as lamúrias, ser infestada de comentários contrários a vitória da guria. Os mais exaltados diziam:

– Que vergonha, uma premiação que já teve Stevie Wonder, Michael Jackson e U2 como vencedores, hoje premia Taylor Swift?

Talvez antigamente eu seria mais um que engrossaria esse coro, mas basta um pouquinho de mente aberta e análise pra gente chegar à conclusão que a Taylor Swift ganhar um Grammy de melhor disco do ano não é de tudo errado. E já que contra fatos não há argumentos, vamos aos fatos:

1º – O Grammy não é a premiação dos melhores artistas do ano, mas sim um prêmio da indústria musical, resumindo, não vence os melhores artistas, mas sim os mais rentáveis para indústria fonográfica. Claro que antigamente, qualidade andava de mãos dadas com a rentabilidade, os campeões de vendas de discos eram os maiores artistas, músicos e instrumentistas. A prova concreta disso é o imbatível Grammy de 1975, no qual o supracitado Stevie Wonder, com o álbum Fulfillingness’ First Finale, ganhou de Paul McCartney com Band on The Run, de Elton John com Caribou e Joni Mitchel com Court and Spark. Agora compare essa lista com os indicados desse ano?

Stevie Wonder no Grammy de 1977

Stevie Wonder no Grammy de 1975

2ª – Agora que compreendemos que o Grammy é a premiação dos artistas que vendem mais. Qual disco foi o disco mais vendido em 2014? Se você pensou 1989 da Taylor Swift você acertou. Com 3,66 milhões de cópias vendidas, o disco foi um sucesso estrondoso em uma época de downloads ilegais. Confesso que no ano passado levei um tremendo ao ver Morning Phase do Beck ganhando de nomes como Beyoncé, Sam Smith e Ed Sheeran e principalmente de Pharrell Williams que botou o mundo inteiro pra dançar com o sucesso Happy.

3º – Se a Taylor Swift ganhou o prêmio de melhor disco do ano é porque ela simplesmente lançou um disco recentemente. Confesso que sinceramente não compreendo as contas do Grammy. Diferente do Oscar que premia os filmes lançados no ano anterior, o prêmio musical, por sua vez, engloba na sua lista de indicados discos que foram lançados no segundo semestre do ano antecessor ao ano passado. Resumindo, 1989 da Taylor foi lançado no dia 27 de outubro de 2014 e concorria com Sound & Color do Alabama Shakes, To Pimp a Butterfly do Kendrick Lamar, Traveller do Chris Stapleton e Beauty Behind the Madness do The Weeknd, que foram lançados no ano passado. Mas voltando a análise inicial, para os que criticaram a vitória da garota e ausência de nomes de peso na lista, pare e reflita: De que ano é o último disco de estúdio do Metallica? O Death Magnetic saiu em 2008, se a banda não soltar nenhum disco novo esse ano fará exatamente oito anos de silêncio absoluto. O próprio Stevie Wonder mesmo, seu último disco, o A Time To Love, é de 2005. E a prova de quem lança disco é quem ganha pode ser mostrada com o U2 de exemplo. A lacuna que separa o disco Pop (1997) e o disco All That You Can’t Leave Behind (2000) são de três anos. Em 2002 a banda foi indicada ao prêmio de melhor álbum do ano, mas perdeu. Dois anos depois a banda lançou o disco How to Dismantle an Atomic Bomb (2004) e venceu o Grammy de 2006 em cima de Mariah Carey (The Emancipation of Mimi), Paul McCartney (Chaos and Creation in the Backyard), Kayne West (Late Registration) e Gwen Stefani (Love. Angel. Music. Baby.).

U2 no Grammy de 2006

U2 no Grammy de 2006

A cantora Taylor Swift com dez anos de carreira já lançou quatro álbuns, com intervalo calculado de dois anos entre cada um deles. Essa foi a sua terceira indicação para melhor álbum do ano e o seu segundo prêmio. Em 2010 ela foi a vencedora com disco Fearless em cima de nomes como Beyoncé (I Am… Sasha Fierce), Lady Gaga (The Fame), Black Eyed Peas (The E.N.D.) e até mesmo os veteranos do Dave Matthews Band (Big Whiskey and the GrooGrux King). Com a vitória de ontem, Taylor Swift conseguiu um feito histórico, foi a primeira mulher a vencer duas vezes a categoria de melhor álbum do ano.

Taylor Swift quando venceu o Grammy de 2010

Taylor Swift quando venceu o Grammy de 2010

Musicalmente falando, Taylor Swift não é necessariamente a minha praia, mesmo com esses dois importantíssimos prêmios, acho que ela tem muito ainda o que evoluir, mas comparada ao mar de inutilidades da música pop atual, que beira o execrável com as mesmas batidas, os mesmos refrãos pegajosos e simplistas, ela se faz notar com uma música de qualidade, com sentimento, textura e autenticidade.

Parafraseando a famosa campanha política de reeleição de um ex-presidente da república brasileiro: “Deixa a menina trabalhar (e ganhar)”.

Anúncios
comentários
  1. […] depois da, controversa para muitos e justa para outros, premiação na última segunda-feira (leia aqui), separamos aqui momentos nos quais a premiação foi justa na categoria de “Melhor Álbum do […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s