As Bandas Femininas de Todos os Tempos – Anos 70

Publicado: 8 de março de 2016 em Especial, Fila Benário Fala
Tags:, ,

Dando continuidade ao especial inciado ontem (leia aqui) sobre as bandas femininas de todos os tempos, hoje nós iremos abordar toda década de 70 com os seus grupos que foram essenciais para a história do Rock.

Bora viajar?

ANOS 70

THE RUNAWAYS
1975 - The Runaways
Estilo: Punk Rock/Hard Rock
Origem:
EUA
Periodo de Atividade:
1975 – 1979
Integrantes:
Cherie Currie (Vocal), Joan Jett (Guitarra e Voz), Lita Ford (Guitarra), Jackie Fox (Baixo) e Sandy West (Bateria)
Melhor Álbum:
The Runaways (1976)
Descrição: 
Quando se fala em bandas femininas com certeza The Runaways é o primeiro nome que vem a mente. Formada na Califórnia, no ano de 1975, sob a tutela do lendário produtor Kim Fowley, em apenas quatro anos de existência as Runaways escreveram um importante capitulo na história do Rock.
O seu debut álbum auto-intitulado, lançado em 1976, é um clássico absoluto, com sucessos do tamanho de Cherry Bomb, You Drive Me Wild e Dead End Justice.
Nos Estados Unidos elas chegaram a abrir os shows de bandas como Van Halen e Ramones, no entanto o maior numero de fãs das Runaways se encontravam no Japão, onde devoção pela banda era semelhante ao fenômeno da Beatlemania.
No ano de 1977 a banda lanç0u o seu segundo disco, Queens Of Noise, e o último com Cherie Curie nos vocais, que acabou deixando a banda. Joan Jett que fazia os backing vocals e era compositora principal do grupo assumiu os vocais e a banda lançou mais dois discos: Waitin’ for the Night (1977) e And Now… The Runaways (1978).
Com o fim do conjunto em 1979, devido as diferenças musicais de Joan Jett e Lita Ford, a primeira era mais voltada para o Punk Rock e a segunda para o Heavy Metal, cada uma das integrantes saíram em carreira solo, sendo a Joan Jett a que mais obteve sucesso comercial e se mantém na ativa até presente momento. A baterista Sandy West, tentou diversas investidas na industria musical, mas acabou despedindo desse mundo em 2006 vitima de câncer.
Em 2010 chegou às telas o filme “The Runaways” que conta toda trajetória do conjunto porém com ênfase na vida de Joan Jett (interpretada pela Kristen Stewart) e Cherie Currie (Dakota Fanning).
Sem sombra de duvidas, a maior de todas as bandas femininas!!!

ROCK GODDESS
1977 - Rock Goddess
Estilo:
Heavy Metal
Origem:
Inglaterra
Periodo de Atividade:
1975 – Presente
Integrantes: 
Jody Turner (Vocal e Guitarra), Tracey Lamb (Baixo) e Julie Turner (Bateria)
Melhor Álbum: Rock Goddess (1983)
Descrição:
Formada em Londres no finalzinho da década de 70, o Rock Goddess bebia claramente na fonte da NWOBHM (New Wave Of British Heavy Metal), alcunha criada para definir o estilo de Heavy Metal feito na terra da rainha, tocado por bandas como Iron Maiden, Saxon e Judas Priest. Assim como a maioria das bandas desse especial, ela também é formada por irmãs, as integrantes Jody e Julie Turner, Vocalista/Guitarrista e Baterista respectivamente. Só no ano de 1983 que a banda lançou o seu primeiro álbum, autointitulado, e que continha os sucessos, Heavy Metal Rock’n’Roll, Satisfied Then Crucified, My Angel e In the Heat of the Night. O disco ficou na posição 65º nas paradas britânicas e nos anos seguintes a banda passou abrir os shows do Iron Maiden e do Def Leppard. No ano de 1987 a banda encerra as atividades, alegando indiferenças pessoais, o que fez a baixista Tracey Lamb entrar por um tempo na banda que iremos abordar logo abaixo, mas sete anos depois elas retornam para o delírio de todos e continuam na ativa até hoje.

GIRLSCHOOL
1978 - Girlschool
Estilo:
Heavy Metal
Origem:
Inglaterra
Periodo de Atividade:
1978 – Presente
Integrantes:
Kim McAuliffe (Vocal e Guitarra), Jackie Chambers (Guitarra e Voz), Enid Williams (Baixo) e Denise Dufort (Bateria)
Melhor Álbum:
Demolition (1980)
Descrição:
Conhecidas como “As Motörhead’s de Saias” o som das Girlschool é claramente influenciado pelo famoso trio de Lemmy Kilmister, alias o próprio Lemmy já havia notado a grande semelhança e meio que “adotou” as gurias pra si, colocando-as para abrir diversos shows da turnê mundial da banda. E nos anos 80 as duas bandas lançaram o EP St. Valentine’s Day Massacre (1981) que contava com o Headgirl (a junção das duas bandas) tocando Please Don’t Touch do Johnny Kidd & The Pirates, as meninas fazendo uma versão de Bomber do Motörhead e eles por sua vez tocando o sucesso Emergency delas.
Mas não pense que a trajetória da banda foi ficar na sombra do Motörhead, o Girlschool sempre teve força própria, um público fiel e uma discografia irretocável, lançando clássicos atrás de clássicos, como Demolition (1980), Girlschool (1993), Believe (2004) e Legacy (2008). Mesmo após o falecimento da guitarrista e uma das fundadoras do grupo, Kelly Johnson, o Girlschool continua na ativa até o momento.

Amanhã tem mais.

Anúncios
comentários
  1. […] dando continuidade ao nosso especial, iniciado aqui e continuado aqui, sobre as bandas femininas de todos os tempos, hoje iremos abordar a década de 80, que se ficou […]

  2. […] dando continuidade ao nosso especial iniciado aqui e prosseguido aqui e aqui, sobre as bandas femininas de todos os tempos, enfim chegamos aos anos 90, a década que o […]

  3. […] vamos para penúltima parte do especial iniciado aqui e prosseguido aqui, aqui e aqui, sobre as bandas femininas de todos os tempos. E a década “destrinchada” […]

  4. […] via As Bandas Femininas de Todos os Tempos – Anos 70 — Fila Benário Music […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s